Bioética e Confidencialidade do Doador Cadáver em Transplantes Renais no Brasil

  • Telma Noleto Rosa
  • Volnei Garrafa
Palabras clave: Bioética, Transplante renal, Doador cadaver, Confidencialidade.

Resumen

Objetivo - Analisar a confidencialidade nos transplantes renais com doadores cadáveres. MÉTODOLOGIA – Foram aplicados 60 questionários com participantes escolhidos aleatoriamente, divididos em três grupos: pacientes em lista de espera para transplantes, pacientes transplantados renais e familiares dos doadores. RESULTADOS - No grupo de pacientes em lista de espera, 85% manifestaram interesse em conhecer a identidade do doador; no grupo de pacientes transplantados, apenas 45% manifestaram interesse; no grupo de famílias doadoras, 55% manifestaram vontade de conhecer o receptor. A Central Nacional de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) foiindicada por 61.7% dos participantes como responsável pela identificação do doador. CONCLUSÃO - O criterio da decisão compartilhada sobre a identificação ou não do doador cadáver, com a intermediação do Estado por meio das CNCDO, é o mais condizente com a opinião dos sujeitos que responderam à amostra estudada.

Biografía del autor/a

Telma Noleto Rosa
Estudante de Doutorado da Cátedra UNESCO e Programa de Pós-Graduação em Bioética - Faculdade de Ciências da Saúde - Universidade de Brasília - Brasil.
Volnei Garrafa

Professor Titular; Coordenador da Cátedra UNESCO e do Programa de Pós-Graduação em Bioética - Faculdade de Ciências da Saúde - Universidade de Brasília -Brasil. Email: bioetica@unb.br

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Telma Noleto Rosa
Estudante de Doutorado da Cátedra UNESCO e Programa de Pós-Graduação em Bioética - Faculdade de Ciências da Saúde - Universidade de Brasília - Brasil.
Volnei Garrafa

Professor Titular; Coordenador da Cátedra UNESCO e do Programa de Pós-Graduação em Bioética - Faculdade de Ciências da Saúde - Universidade de Brasília -Brasil. Email: bioetica@unb.br

Referencias Bibliográficas

• BENDASSOLI PF. (2000) Do lugar ao não-lugar da doação de órgãos. Psicol. Reflex. Crit. 2000; 13 (1). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. Acesso em: 16 set. 2007. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. (1988) Brasil..

• FONSECA MAA, CARVALHO AM. (2005) Fragmentos da vida: representações sociais de doação de órgãos e transplantes. Interações. 2005; 20:85-108.

• GARRAFA V. A dimensão da ética em saúde publica. (1995)São Paulo: Faculdade de Saúde Pública USP / Kellogg Foundation. 1995:05-9.

• GARRAFA V. Bioética e manipulação da vida. In: Novaes A (org). (2003) O homem máquina - a ciência manipula o corpo. São Paulo: Companhia das Letras.

• GARRAFA V, PESTANA JOM. Bioética do Transplante. In: GARCIA VD, ABBUD-FILHO M, NEUMANN J, PESTANA JOM (orgs). (2006)Transplante de Órgãos e Tecidos. 2.ed. São Paulo: Segmento Farma,. 2006: 60-75.

• MINISTÉRIO DA SAÚDE (2007). Sistema Nacional de Transplantes. Dados estatísticos de. Brasília. Disponível em www.saude.gov.br/transplantes . Acesso em: 03 set. 2007.

• ORTUZAR MG. (1998) En pro de la integración regional de la ética y del trasplante de órganos. Cuadernos del programa Regional de Bioética OPS/OMS 1998, 7:133- 158.

• RADECKI CM, JACCARD J. (1997) Psychological aspects of organ donation a critical review and synthesis of individual and next-of-kin donation decision. Health Psychol 1997; 16:183-95.

• RODRIGUE JR, COMELLl DL, HOWARD RJ. (2006) Organ donation decision: Comparison of donor and nondonor families. American Journal of Transplantation, 2006; 6:190-8.

• SIMINOFF LA, GORDON N, HEWLETT J, ARNOLD RM. (2001) Factors influencing families’ consent for donation of solid organs for transplantation. JAMA 2001; 286:71-7.

• UNESCO. (2011) Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos. Tradução: Cátedra Unesco de Bioética da Universidade de Brasília, 2005. Disponível em: www.bioetica. catedraunesco.unb.br Acesso em: 10 out. 2011.

Cómo citar
Noleto Rosa, T., & Garrafa, V. (2011). Bioética e Confidencialidade do Doador Cadáver em Transplantes Renais no Brasil. Revista Latinoamericana De Bioética, 11(21), 98-105. https://doi.org/10.18359/rlbi.999
Publicado
2011-07-15
Crossref Cited-by logo

Más sobre este tema